ESTIMADOS TRABALHADORES E USUÁRIOS DA SAÚDE PÚBLICA!

As aposentadorias, pensões, benefícios e auxílios, direitos dos trabalhadores e seus familiares, estão na mira das contrarreformas de Temer e sua quadrilha. As contrarreformas são uma imposição dos grandes bancos e do FMI/Banco Mundial, que exigem a aprovação do que chamam de “ajuste”, de um pacote de medidas para “conter a crise”, para enriquecerem mais ainda com a exploração da Seguridade Social (Saúde, Previdência e Assistência Social).

Mais uma vez, latifundiários, empresários e banqueiros alardeiam a velha desculpa da “crise econômica”. Voltam a apresentar como solução a velha receita, sempre vendida como nova, de “austeridade”: corte dos direitos dos trabalhadores, conquistados com muita luta. Com mentirosos argumentos de “equilíbrio das contas públicas”, sanguessugas estão aprovando as contrarreformas trabalhista e da Previdência. Destroem os mais elementares direitos sociais.

O papel de gerentes-de-turno de serviçais como Michel Temer é o de acelerar e aprofundar a condição de semi-colônia do Brasil. Fazem de tudo para que grandes corporações transnacionais (o Imperialismo), possam nos explorar ainda mais. Para realizarem esses crimes contra o povo e a nação, contam também com o controle das TVs, rádios e jornais, onde mercenários passam o tempo a inventar que a Previdência Social é deficitária, que a terceirização é boa para os trabalhadores. Aterrorizando a todos que se não aceitarmos o desmonte da previdência, não teremos mais nenhum benefício e direito.

Isso é uma grande farsa! Um blefe! Não há maior rombo nas contas públicas que as isenções que dão aos latifundiários e grandes empresários, que os desvios de recursos da Seguridade Social para outros fins e, o maior de todos, os gastos para pagar os juros e “serviços” da Dívida Pública, uma verdadeira sangria do país (quase R$ 2 milhões por minuto!!!). Mais de R$ 962 bilhões por ano para esses parasitas, tudo que é para o povo é “gasto”, tudo que é para eles é “investimento” e “crescimento”. Para fazerem esse serviço, não bastam seus altos salários, é preciso muita propina. Toda essa sanha tem explicação: a contribuição à Previdência é uma fonte inesgotável de dinheiro para a especulação financeira.

Na Saúde, o quadro já é uma calamidade, com trabalhadores sem condições de trabalho, sem salários e a população sem assistência, esperando as longas filas do SISREG. Com os pacotes anti-povo do Temer e seu comparsa Pezão veremos o agravamento do caos que já está instaurado.

Entra “governo”, sai “governo”, entra sigla, sai sigla, as medidas anti-povo permanecem e novas são impostas. Agora querem acabar de vez com os únicos serviços que ainda estão em funcionamento, mesmo com dificuldades, atendendo o povo carioca! Foi anunciado na terça-feira, dia 1/8/2017, uma série de cortes na saúde: o fechamento de 11 clínicas da família da zona oeste, a previsão de fechamento de mais clínicas, o aviso prévio aos trabalhadores da UPA Manguinhos e o fechamento da emergência psiquiátrica do Instituto Municipal Philippe Pinel. Sabemos que o dinheiro existe, o que não existe é vontade política de investir no SUS. Não há dúvidas que isso é mais uma maneira de acabar pouco a pouco com o SUS e fazer o povo ir em busca de planos de saúde populares, como já disse o Ministro da Saúde Ricardo Barros. Este mesmo ministro pretende mudar a Política Nacional de Atenção Básica, dando margem para o fim do trabalho dos Agentes Comunitários de Saúde e das equipes como temos hoje.

Diante da rápida mobilização dos trabalhadores da saúde e dos usuários do SUS, o prefeito recuou e disse que não haverá fechamento das clínicas. Mas sabemos que este recuo é apenas uma estratégia para ganhar tempo e diminuir nossa mobilização para que acreditemos que “está tudo bem” e recuemos na luta pelos nossos direitos

As centrais sindicais (CUT, CTB, Força Sindical, UGT, NCST etc.) servem de escritório avançado dos “governos” e suas siglas partidárias. Fingem nos defender, mas fazem de tudo para conter a revolta popular. Em suas negociações de gabinetes, entregam os nossos direitos de mão beijada (e muito bem paga). Com seus protestos festivos, estão apenas preparando o palanque para 2018. Após décadas de tenebrosas negociatas, estão com o rabo preso até o pescoço com os coronéis da politicalha oficial e a patronal.

As maiores conquistas do povo e da classe trabalhadora não vieram com o voto, mas com luta combativa, classista e independente. É a partir da forte organização dos trabalhadores da cidade e do campo nas bases, nos locais de trabalho e moradia, que será possível elevar a revolta presente nos corações do povo trabalhador e deflagrar uma vigorosa Greve Geral para barrar a política anti-povo desses “governos” e de toda sua quadrilha vende-pátria.

Não exigimos apenas o não fechamento dos serviços de saúde, mas AMPLIAR e MELHORAR os serviços de saúde como as Clínicas da Família, UPAs e CAPS com saúde 100% pública, estatal e de qualidade.

Nem toda a repressão do Exército, da PM e da Força Nacional de Segurança impedirá a justa revolta popular!

RESISTIR AOS ATAQUES CONTRA A SAÚDE PÚBLICA E GRATUITA!

NÃO AO FECHAMENTO DE HOSPITAIS E CLÍNICAS DA FAMÍLIA!

JUSTIÇA POPULAR PARA OS CORRUPTOS!

PREPARAR A GREVE GERAL CONTRA A REFORMA DA PREVIDENCIA E TRABALHISTA!

FORA COM O OPORTUNISMO QUE USA A LUTA DO POVO PARA SE ELEGER!

ELEIÇÃO É FARSA!

O BRASIL PRECISA DE UMA GRANDE REVOLUÇÃO!

MOVIMENTO CLASSISTA EM DEFESA DA SAÚDE DO POVO

Blog: https://saudedopovo.wordpress.com Email: movsaude@inventati.org

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s